Divã, de Martha Medeiros

Divã - Martha Medeiros
Divã - Martha Medeiros

Divã é a primeira novela de Martha Medeiros e conta a história de Mercedes, com mais de 40 anos, casada, com filhos que parte para uma experiência nova: fazer análise.

O formato do livro é interessante, são fragmentos das falas da protagonista com seu analista. Um monólogo, cada capítulo é um fragmento de uma sessão. No entanto, o formato anula a possibilidade de conhecermos um pouco mais sobre quem ela fala, eles aparecem apenas na sua fala, de acordo com o que ela pensa e os sentidos que atribui aos outros.

Consegui me identificar com alguns parágrafos, como quando ela fala do medo de estar sozinha (no sentido físico) e sendo espreitada por almas  penadas. Mas parece que o livro todo é feito para que nos identifiquemos com Mercedes, um parágrafo para cada leitora. Mercedes é uma personagem que tem características de todas as mulheres. E não falo isso de modo positivo, como se ela fosse um arquétipo da mulher moderna. Não, ela é um amontoado de clichês, assim como o texto que frasse após frase faz rimas pobres no meio de uma prosa que não sabe pra onde vai.

Por isso, a leitura não foi fluida como esperava por se tratar de um livro fácil e curto. Pelo contrário, não conseguia avançar. A cada frase que eu lia me sentia compelida e largar o livro e esquecê-lo. Porém me via com a obrigação em terminar de ler logo. Como dizem, puxar de uma vez dói menos que ficar puxando aos pouquinhos.

Read More

Morre José Saramago (1922-2010)

Acabo de receber a triste notícia do falecimento do Nobel de Literatura José Saramago. Morreu estando acompanhado pela sua família, despedindo-se de uma forma serena e tranquila. Um dia bastante triste para mim e para todos aqueles que o leram. Mas também para todos aqueles que amam literatura e não dispensam um bom livro. Lamento profundamente a morte deste grande escritor.

VI Fantaspoa

VI FANTASPOAJulho é mês de Fantaspoa! De 2 a 18 de julho, ocorrerá a sexta edição do festival, serão exibidos 64 curtas e 74 longas-metragens, totalizando 138 obras na programação. Os filmes exibidos são do gênero fantástico (fantasia, ficção-científica, horror e thriller) e o grande objetivo é agradar não somente fãs desses gêneros específicos, mas apreciadores de cinema em geral.

O site do festival já está no ar com a programação completa, as atividades paralelas e as sessões comentadas. O valor dos ingressos será de R$ 5,00 (cinco reais) para todas as sessões de longas-metragens e R$ 2,00 (dois reais) para as sessões de curtas-metragens.Super em conta.

A sessão de abertura do VI Fantaspoa será realizada às 19 horas no Cine Bancários, no dia 2 de julho, com exibição do filme “É Preciso Amar a Morte”, com a presença do diretor alemão Andreas Schaap.

O Fantaspoa é uma oportunidade única para ver filmes que simplesmente nunca entrariam no roteiro dos cinemas da cidade além de poder ter contato com convidados estrangeiros que realizarão debates com o público. Eu já estou escolhendo algumas sessões para garantir meu lugar.

O Fantaspoa também está no Twitter, Facebook, Orkut e My Space.

Dica para o dia dos namorados de quem passou o diabo para descobrir o que fazer

Amanhã é dia dos namorados, e no meio de tantas tarefas e leituras precisei encontrar um tempo e preparar algo para comemorar como o Juliano. Foi bem complicado, porque além do tempo escasso lutei contra a falta de dinheiro.

Não fosse a ajuda valiosa de amigas queridas eu estaria hoje totalmente desesperada com o que fazer. Acabei optando por algo simples e relativamente barato. Saí ontem acompanhada de uma amiga super disposta a ajudar e fomos ao mercado público comprar queijos e um vinho. Ela foi para me ajudar a escolher, porque apesar do paladar refinado (O.o) eu desconheço um pouco os preços e me deixo enganar facilmente.

Minha opção foi por uma noite descomplicada, com pouca variedade nos queijos (pelo quesito economia mesmo) e apenas um tipo de vinho. O importante é que os queijos combinem com o vinho. Se você quiser preparar algo mais elaborado existem muitos (mas muitos mesmo) blogs especializados e pessoas que entendem do assunto que publicam dicas valiosas sobre a preparação, a combinação e ajudam bastante na escolha dos queijos e dos vinhos.

Algumas páginas que podem ajudar:

O melhor de tudo é que a noite de amanhã sairá por menos de R$ 40,00 e teremos três variedades de queijos e um vinho chileno delicioso. Agora é só encontrar velas cheirosas e fazer uma seleção musical que o clima romântico estará pronto para uma noite queijos e vinho.

Então fica a dica: queijos e vinhos são sempre uma boa pedida para momentos de desespero financeiro total e são sempre românticos. Mas um conselho, pesquise preço e opte por mercados públicos e feiras que sempre possuem variedade e preços muito menores que as redes de supermercado.

Queijos e vinhosFonte da imagem: Madame Excêntrica

Ainda ando nesta estrada

Depois de ter ficado completamente arrasada com o livro A Estrada (Cormac McCarthy), resolvi partir para a versão cinematográfica. E não me arrependo. John Hillcoat conseguiu transpor o clima do livro para a tela, e isso não é fácil. Claro, o filme é bem simples, uma adaptação no melhor sentido da palavra: muito fiel à obra e sem nenhuma “viagem” do diretor. E Viggo Mortensen está perfeito como pai. Parece mesmo que McCarthy escreveu o papel pensando em Mortensen para a adaptação cinematográfica, viu Anica?!

John Hillcoat dirige com fervor emocional e utiliza composições simples para mostrar sua sensibilidade em relação à obra literária. Não vou nem entrar no mérito de qual é melhor, se o livro ou o filme, porque não gosto destas comparações. Só posso dizer que o filme é muito bom e que é uma experiência muito bacana ver o filme se já leu o livro. O filme consegue ser tão devastador quanto o livro. Ambos suscitam emoções intensas e me deixaram em frangalhos em vários momentos, principalmente no final.