Archive

February 2011

Posts on February 2011.

Na minha caixa de correio #7

Bem vind@ ao Na Minha Caixa de Correio!

Esse é um meme criado pela Kristi, do The Story Siren, no qual mostrarei tudo o que recebi, comprei ou ganhei durante a semana.

Especial Buenos Aires – parte 2.

Finalmente!

Depois de um gigantesco intervalo eu consegui colocar no ar a segunda parte do Especial Buenos Aires do Na minha caixa de correio! Espero que gostem.


Link Direto

Posted by

Che Guevara – A vida em vermelho, de Jorge G. Castañeda

Che Guevara - a vida em vermelho, de Jorge G. Castañeda

Escolher uma biografia é escolher ler sobre um personagem real do qual queremos conhecer mais sobre sua vida. Nesse sentido, a escolha recai mais sobre o personagem em si do que ao livro que poderemos ler, visto que um mesmo sujeito pode ter sua vida biografada por mais de um autor. Eu não li muitas biografias ao longo de minha vida, e não estou acostumada com a linguagem utilizada (se é que existe um padrão no gênero), e me deparar com uma biografia de um personagem tão enigmático quanto mitológico para a juventude do século XX foi uma bela surpresa.

Na verdade eu comecei a ler Che Guevara – A Vida em Vermelho, de Jorge G. Castañeda, em 2000, e no auge dos meus 16 anos não tive maturidade e conhecimento histórico suficientes para aguentar a densa leitura que a biografia requer. Retomando uma leitura abandonada há mais de dez anos pude finalmente compreender isso. Não que hoje eu seja um exemplo de maturidade e sabedoria, mas minha experiência de vida permitiu uma compreensão maior do texto de Castañeda, e, porque não, da vida de Che.

Não foi uma leitura fácil: a vida de alguém como Che é difícil de ser sintetizada e suavizada. Pelo contrário, não há palavras que definam a intensidade e a paixão pela revolução do filho da Dona Célia. O Argentino que percorreu o mundo, participou de uma das mais emblemáticas Revoluções do século XX, tentou repetir o feito na África e iniciar a Revolução por toda a América Latina a partir da Bolívia deixou como herança aos povos subjugados pelo Imperialismo, aos jovens rebeldes, aos que lutam por uma sociedade mais justa, a esperança. Foi transformado em mito antes mesmo de sua morte, mas foi ela quem trouxe à juventude dos anos sessenta (os anos da rebeldia, dos Beatles, da luta pela paz) um símbolo que não morreu jamais.

O calhamaço de 536 páginas é dividido em 11 capítulos mais as notas e referências no final. E como toda em toda obra, seja ela biografia ou não, o autor precisou priorizar alguns pontos para aprofundamento. Nesse caso, foram priorizados os últimos dez anos de vida do Comandante Ernesto Che Guevara. Os anos em que conheceu o caudilho Fidel Castro, fez a Revolução em Cuba e por lá viveu e foi funcionário do governo, suas excursões pela URSS – e sua progressiva desilusão para com ela -, sua passagem pela África e sua tentativa de iniciar a Revolução por toda a América Latina pela Bolívia, e sua morte, por execução em La Higuera.

O trabalho de Castañeda é primoroso. O autor utilizou fontes documentais e bibliográficas, entrevistas, relatos de amigos, companheiros, familiares, os relatos do próprio Che e outras biografias já escritas, para escrever sua obra. Em várias passagens confrontou as fontes para demonstrar as diversas versões para a vida do mito. Ele ainda comentou sobre a versão oficial defendida por Cuba e da impossibilidade (pelo menos até a escritura de seu livro) de se consultar a documentação cubana, bem guardada em seus arquivos secretos (o que me lembra os nossos arquivos da Ditadura, tão bem fechados mesmo depois de duas décadas de “democracia”). E todas as passagens da vida de Che são muito bem contextualizadas histórica, econômica e socialmente.

Não há como não se encantar com a dedicação e a obstinação de Guevara. Depois de ler essa biografia a admiração que sentia pelo homem que sonhou um mundo melhor e tentou, repetidas vezes, tornar seu sonho realidade, cresceu muito. Esse livro é para todos que gostam de História, que admiram Che e também para todos que sonham um mundo mais justo.

Che Guevara imortalizado por Alberto Korda

Che Guevara – A vida em vermelho
Jorge G. Castañeda
Editora Companhia das Letras
536 páginas
Skoob | Submarino

Rating: ★★★★☆ 

Desafio Literário 2011

Esse texto faz parte do projeto de blogagem coletiva Desafio Literário 2011, proposto pelo blog Romance Gracinha. A resenha corresponde ao mês de Fevereiro, cujo objetivo é ler uma biografia.

Confira no blog do desafio as resenhas dos outros participantes para este mês.

Participe, comente, leia.

Siga o @DL_2011 no twitter.

Aproveita e segue a equipe do Desafio Literário 2011 no twitter também:

@vivi, @danihaendchen, @queromorarlivr e eu, @clandestini.

Confira as outras leituras feitas para o Desafio Literário 2011:

Janeiro:
Coraline, Neil Gaiman
Memórias da Emília e Peter Pan, de Monteiro Lobato

Posted by

Sussurros de Uma Garota Apaixonada, de Mandy Porto

Sussurros de Uma Garota Apaixonada, Mandy Porto

Sussurros de Uma Garota Apaixonada, da gaúcha Mandy Porto, narra a história de Brooke Watson e Danny Garcia – um casal de jovens estudantes de medicina que se conhecem e se apaixonam sob circunstâncias nada comuns. Danny foi assassinado e seu fantasma pode ser visto apenas por Brooke. Da convivência entre eles surge um amor romântico e clichê.

Não sou o público alvo do livro e talvez por isso não tenha gostado do argumento. No entanto, outros motivos me levam a afirmar que não se trata de um livro bom. Apesar da belíssima apresentação da edição – o capricho da editora é fantástico e todos os detalhes das páginas e da capa são muito bonitos – após algumas páginas já estava entediada.

A história demora muito para se desenvolver, e Mandy se prende em detalhes que não agregam nada no desenrolar dos acontecimentos. Uma das obsessões (pelo menos assim me pareceu) é com as características físicas da protagonista: loira, de olhos azuis, uma frágil moça que tem um grande desafio pela frente. Perdi as contas de quantas vezes isso foi repetido ao longo do livro. Parece que a autora retrata uma espécie de personagem que ela mesma gostaria de ser (pelas características físicas e de personalidade) e não é. Eu mesma já tive minha fase (na infância) em que imaginava como seria bom se eu fosse loira e de olhos azuis, mas durou pouco e eu não escrevi um livro sobre isso!

O cenário também não convence. A história se passa em uma Universidade nos Estados Unidos (uma escolha curiosa, eu diria, para uma brasileira). E pareceu-me que faltou um pouco de pesquisa a respeito do funcionamento das universidades norte-americanas: Brooke é uma caloura que já tem aulas específicas de medicina no primeiro ano de curso. Acredito que teria sido melhor escrever sobre algo que lhe fosse familiar para que não cometesse erros como esse.

Ademais, a narrativa engrena apenas nos últimos capítulos, quando as coisas começam realmente a acontecer. É apenas na segunda metade do livro que a história mostra um motivo para ser contada: Danny, o fantasma, se interessa na busca por seu assassino, que faz novas vítimas pelo Campus. E mesmo durante a investigação de Danny e Brooke o clima é morno. Não me despertou interesse descobrir quem era o assassino, tudo era tão monótono que a verdade a ser revelada também seria – e foi.

Outro ponto negativo do livro são os incontáveis erros de digitação, ortografia, concordância, repetição de palavras em excesso – quase não utilização de pronomes demonstrativos -, inadequação de pronomes, o tempo verbal muda algumas vezes e em alguns momentos (em menor grau, ainda bem) falta de coerência nas afirmações e até um ou outro erro de continuidade. Não sou perita, erro muitas vezes e não gosto de ser chata com a língua portuguesa, mas tudo tem limite.

Mandy Porto é uma autora jovem, em início de carreira e precisa, do meu ponto de vista, amadurecer bastante. Sussurros de Uma Garota Apaixonada é um livro que eu não recomendaria para meus amigos.

Recebi e resenhei esse livro para o Book Tour da Editora Underworld, do qual participo.

Book Tour da Editora Underworld

Sussurros de Uma Garota Apaixonada
Mandy Porto
Editora Underworld
244 páginas

Rating: ★☆☆☆☆ 

Posted by

Zumbis: blog temático e livro

Ainda não contei por aqui, mas desde 2010 eu e a Anica, do Hellfire Club, estamos com um blog novo chamado Ministry of Zombie Walk. Um blog temático sobre zumbis. Eu estava com vontade de criar um blog apenas sobre zumbis há bastante tempo, mas nunca tinha tempo. Um dia twittei algo como: Há tempos tenho vontade de criar um blog sobre zumbis, hoje em dia já não é mais novidade.

A Anica respondeu que sentia o mesmo e combinamos de criar o tal blog. Conversa vai, conversa vem, nasceu o MOZW! Não deixe de visitar e deixar seu comentário.

MOZW - Ministry of Zombie Walk

E a seguir o post mais recente que publiquei por lá:

A Editora Barba Negra está promovendo uma semana zumbi por ocasião do lançamento do livro Zumbis – o livro dos mortos, do jornalista Jamie Russell, no qual o autor se propôs a analisar os filmes do gênero desde seus primórdios. São mais de 400 páginas fartamente ilustradas.

O autor nasceu nos EUA, em 1974. Sua paixão por zumbis remonta a adolescência, então nos anos 80’s. Russell começou sua pesquisa acerca do tema oficialmente em 2000, e a primeira edição de  Zumbis: The Book of the Dead é de 2005. E ele a ideia de que os zumbis são utiliados como metáforas para os medos e problemas socias em épocas distintas é utilizada por ele.

Já a edição brasileira – com tradução de Érico Assis e Marcelo Andreani de Almeida – traz um capítulo extra, escrito por Antônio Tibau. Nesse capítulo Tibau incluiu a produção brasileira do gênero.

Esse livro é leitura obrigatória para todos os amantes dos mostos vivos, comedores de carne. Veja o booktrailer:

Posted by

Na minha caixa de correio #6

In My MailboxBem vind@ ao Na Minha Caixa de Correio!

Esse é um meme criado pela Kristi, do The Story Siren, no qual mostrarei tudo o que recebi, comprei ou ganhei durante a semana.

Nessa semana não tenho muito o que mostrar, no entanto, precisei continuar o intervalo nos vídeos especiais de Buenos Aires.

Espero que gostem do vídeo, apesar de ter ficado bem curtinho novamente. Comente, deixe sugestões e críticas.


Link Direto

Livros:

  1. Sussurros de Uma Garota Apaixonada, de Mandy Porto (Skoob)
  2. Conversas com historiadores brasileiros, organização de José Geraldo Vinci de Moraes e José Marcio Rego (Skoob | Submarino)

Pessoas:

  1. João Paulo – The Eaters of Books
Posted by