Ansiedade

Fonte: gemmacorrell.com

Oi. Cheguei no blog Dona Vader por conta do BEDA e devorei os posts sobre ansiedade. Eu desconfio de ter ansiedade desde a infância já faz uns dois anos, principalmente porque dos sintomas citados, eu tenho vários desde criança. Eu fico adiando a ida ao médico por medo de isso ser verdade. Mas os posts da Line tem me ajudado a pensar no quanto isso é ainda mais prejudicial. O máximo que vou ter é uma confirmação do que já desconfio. Ou, na melhor das hipóteses, vou sair da consulta sem diagnóstico de ansiedade, o que seria ótimo.

Dos sintomas que ela menciona nos posts eu tenho:
– Dores de cabeça constante;
– Dificuldade para dormir (minhas insônias são terríveis);
– Diarréia;
– Taquicardia (tem vezes que eu tenho quase tudo junto, aí a taquicardia tbm aparece);
– Dores no estômago;
– Dores musculares;
– Excesso de choro;
– Apatia/ às vezes, e às vezes oscilo de humor muito rápido;
– Já passei por uma fase longa de falta de libído;
– Hiperatividade;
– Fadiga (tenho isso muito);
– Dificuldade de concentração;
– Irritabilidade (chega a ser dificil me relacionar com pessoas próximas por conta disso).

E além disso tenho manias estranhas de cutucar o rosto, arrancar pedacinhos de pele em volta das unhas, apertar meu nariz com muita frequência… Outro problema sério que tenho é a maneira como me relaciono com a comida. Tem dias que eu chego a comer uma barra inteira de chocolate simplesmente porque sim. Em algumas semanas eu faço isso todos os dias. E certamente essa não e uma maneira saudável, nem normal, de se relacionar com a comida.

Sofro muito com isso desde pequena e as manias foram os primeiros sintomas de que me lembro. Agora, escrevendo esse comentário me dei conta de como eu preciso procurar um médico e deixar de ficar postergando algo tão importante. Parece que só agora eu me dei conta de verdade de como isso afeta minha vida. Mas junto com a ansiedade eu tenho essa coisa de não sair do lugar, de saber que tenho de fazer uma coisa e ficar ali, parada, esperando e deixando pra depois.

Na verdade, apesar de conviver com isso desde a infância, eu sempre deixei pra lá porque não me incomodava tanto. Aliás, incomodar não é a palavra correta, está mais para atrapalhar. Porém, hoje tudo isso tem me atrapalhado muito (em especial a insônia e a dificuldade de concentração!) e eu preciso fazer algo para mudar. O problema é saber o que fazer, já que dinheiro para ir ao médico agora eu não tenho, vai ficar pro ano que vem mesmo.

O jeito é tentar métodos alternativos para combater o sintoma até eu conseguir chegar na causa. Se isso é o correto? Provavelmente não, mas por enquanto é o que eu posso tentar fazer. Então, preciso de ajuda para saber o que fazer para levar essa situação por mais uns dois ou três meses…

Deixe um comentário pelo Facebook

Written by

Cat lady, bookworm, roller derby, vegan, professora de história, amante de histórias. apaixonada por cinema, séries e tem uma baita queda por histórias de zumbis.

Deixe uma resposta

CommentLuv badge

%d blogueiros gostam disto: