Minha Retrospectiva 2010

Estava pensando em como escrever sobre 2010. Daí apareceu uma retrospectiva em um formato interessante no Flores e Corações, que por sua vez foi baseada no meme proposto pelo blog is.adora.ble. Gostei da ideia e resolvi adotá-la. Como não segui dia por dia o meme, optei pelo formato “tudo junto e misturado“. Vamos lá?

Uma foto minha em 2010

O bom de 2010 foi…

Conhecer muitos amigos novos, nos dois projetos em que trabalhei/trabalho. As meninas do APERS e os cavaleiros da Távola Redonda entraram de vez na minha vida e fizeram morada fixa no meu coração. Mas não foram apenas pessoas próximas que fizeram do meu 2010 um bom, um ótimo ano. Tiveram as de longe também, mais especificamente um senhor de Liverpool que passou por Porto Alegre para um domingo perfeito. Foi o show da minha vida. Continuo amando cada vez mais, continuo empolgada e feliz com todos os que amo ao meu redor! Terminei a monografia de final de curso. Sou formanda de História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul: um sonho está se concretizando e ainda não caiu a ficha.

O problema de 2010 foi…

Descobrir que nem sempre as pessoas são o que demonstram ser. Na verdade eu tenho o costume de idealizar as pessoas e me decepcionar profundamente depois. Aí é sempre uma surpresa desagradável. Outro problema constante e quase insolúvel foi o dinheiro curto, coisa que dois estágios parcamente remunerados não ajudaram a resolver.

Meu momento “Eu sou Ryka” em 2010 foi…

Muitos. Comprei adoidadamente. Mesmo sem muito dinheiro no bolso gastei mais do que em anos anteriores. Comprei coisas que não costumava comprar (roupas, bijuterias, maquiagem) e continuei comprando minhas nerdices (livros e DVDs). Comprei também muitos presentes…

E o troféu me mata de orgulho de 2010 vai para…

Anarquistas na Guerra Civil Espanhola: Uma abordagem a partir das obras literárias de Ernest Hemingway e André Malraux – desculpe a falta de modéstia, mas esse trabalho foi mesmo o meu orgulho do ano. Escrever uma monografia não foi fácil, mas valeu muito a pena.

Em 2010 eu descobri que…

O Paul é meu Beatle favorito, a vida de adulta é difícil pra caramba, arrumar emprego na minha área é ainda mais difícil.

Em 2010 eu consegui…

Terminar a faculdade. Foram sete anos de estudo, trabalhos, provas, amigos, horas sentada em bancos de ônibus, leituras e diversão. Vai fazer falta.

Em 2010 eu tentei…

Ser uma pessoa melhor, emagrecer e enfrentar a vida com a cabeça erguida. Ainda não sei se consegui fazer tudo isso, mas foi bem difícil.

Em 2010 eu pensei em fugir para…

Muitos lugares. Nunca tentei, mas pensei em viver uma vida errante, ou simplesmente sair do país e começar tudo de novo. Mas algo me prende aqui, algo bom, muito bom.

Em 2010 eu pela primeira vez…

Vi um Beatle ao vivo.

Meu melhor dia de 2010

Essa é fácil: 08 de novembro de 2010. Paul McCartney no Estádio Beira Rio.

Meu pior dia de 2010

Não lembro. Não deve ter sido tão ruim assim. Muitas coisas ruins aconteceram, mas nada que afetasse tanto a ponto de arruinar um dia para sempre.

Minhas compras de 2010

Em 2010 consegui comprar duas coisas que estava querendo há tempos. Uma câmera fotográfica semi-profissional ou de modelo avançado (cumprindo um dos itens do projeto 101 coisas em 101 dias), uma Fuji Finepix S1800. E a outra compra foi a coleção completa da série Arquivo X. Um sonho.

Fuji Finepix S1800 Arquivo X a série completa

Minha música favorita em 2010

Em 2010 ouvi muito Paul McCartney, vi ele ao vivo e é mais do que natural que escolha um música do Sir para figurar nesse quesito.

[youtube1]FvoF050LUcU[/youtube1]

Meu show preferido de 2010

08/11/2010 – Paul McCartney Up and Coming Tour – Porto Alegre

Que foi também o melhor da minha vida.

Meu lugar preferido em 2010

Fui para muitos lugares nesse ano, todos bem aqui pertinho. Torres – no litoral gaúcho -, Bento Golçalves e Garibaldi – na Serra Gaúcha -, e Canela e Gramado no Natal Luz – também na Serra Gaúcha. E todos ao lado do Ju. Então todos eles foram preferidos.

Meu parceiro de 2010

Meu amor, sempre ele.

Juliano Cavalca

Meus livros favoritos em 2010

A Estrada Orgulho e Preconceito Os Homens Que Não Amavam as Mulheres

Meu site/blog preferido em 2010

Bibliophile, da querida Mi Müller.

Happy Batatinha, da querida Tábata Kotowiski.

Desafio Literário, o projeto literário mais bacana de 2010.

Meu filme preferido em 2010

Minha série favorita em 2010

E 2011?

No ano que chega tem muita coisa para acontecer. Desejo do fundo do meu coração muitas felicidades, saúde, prosperidade, amor... Enfim, que todos nós tenhamos um 2011 maravilhoso!!

Feliz 2011!

The end of an era, and the beginning of another

No último fim de semana finalizei o trabalho de conclusão de curso para obter o grau de licenciada em História na UFRGS. Pois bem, de agora até fevereiro de 2011, quando houver a cerimônia de colação de grau e finalmente ter obtido meu diploma de graduação, vivenciarei um período de transição, adaptação. Então, terei completado um ciclo que durou sete anos.

Sete anos desafios e escolhas. Sete anos, duas universidades, uma graduação e muitos amigos, aprendizados e experiências. Agora vivo a nostalgia. Todas as noites, antes de dormir, lembro dos momentos, bons e ruins, que vivi ao lado dos colegas e professores. Das provas, trabalhos, bolsas de pesquisa e estágios. Tudo isso fez parte da fase mais marcante da minha vida.

É o fim de uma era. Em fevereiro começa outra: com a procura por emprego, agora com o diploma (chega de estágio!), a vida adulta de verdade, sem a desculpa de ser estudante, novos desafios, novas escolhas, novos aprendizados, novas experiências.

Sobre o TCC, bom, finalizá-lo foi um alívio, uma alegria muito grande. Ver que eu produzi um trabalho sobre um assunto que gosto muito e que a partir dele muitos outros virão. Afinal esse é o primeiro de muitos, como diz meu orientador. Foi com muita satisfação e lágrimas nos olhos que apertei pela última vez (antes da revisão do orientador, é claro) o botão de salvar no Open Office.

Nessa noite terminei a revisão depois das correções do orientador. Agora é imprimir, mandar para banca e esperar até o dia 07 de dezembro, quando farei minha defesa.

Ficou o alívio, a saudade e um trabalho para a vida toda.

O TCC com as correções do orientador

Dica para o dia dos namorados de quem passou o diabo para descobrir o que fazer

Amanhã é dia dos namorados, e no meio de tantas tarefas e leituras precisei encontrar um tempo e preparar algo para comemorar como o Juliano. Foi bem complicado, porque além do tempo escasso lutei contra a falta de dinheiro.

Não fosse a ajuda valiosa de amigas queridas eu estaria hoje totalmente desesperada com o que fazer. Acabei optando por algo simples e relativamente barato. Saí ontem acompanhada de uma amiga super disposta a ajudar e fomos ao mercado público comprar queijos e um vinho. Ela foi para me ajudar a escolher, porque apesar do paladar refinado (O.o) eu desconheço um pouco os preços e me deixo enganar facilmente.

Minha opção foi por uma noite descomplicada, com pouca variedade nos queijos (pelo quesito economia mesmo) e apenas um tipo de vinho. O importante é que os queijos combinem com o vinho. Se você quiser preparar algo mais elaborado existem muitos (mas muitos mesmo) blogs especializados e pessoas que entendem do assunto que publicam dicas valiosas sobre a preparação, a combinação e ajudam bastante na escolha dos queijos e dos vinhos.

Algumas páginas que podem ajudar:

O melhor de tudo é que a noite de amanhã sairá por menos de R$ 40,00 e teremos três variedades de queijos e um vinho chileno delicioso. Agora é só encontrar velas cheirosas e fazer uma seleção musical que o clima romântico estará pronto para uma noite queijos e vinho.

Então fica a dica: queijos e vinhos são sempre uma boa pedida para momentos de desespero financeiro total e são sempre românticos. Mas um conselho, pesquise preço e opte por mercados públicos e feiras que sempre possuem variedade e preços muito menores que as redes de supermercado.

Queijos e vinhosFonte da imagem: Madame Excêntrica

Sobre porque não vou no Show da Cat Power

Eu não sou uma pessoa que frequenta shows. Por dois motivos bem simples: são caros (e eu não tenho dinheiro) e eu não me sinto bem em multidões, minha altura inviabiliza minha respiração no meio de tanta gente maior que eu bloqueando a livre circulação do ar, além da visão restrita que minha pequenez proporciona).

No entanto, alguns espetáculos me são caros. Hoje, por exemplo, acontecerá um show aqui em Porto Alegre que gostaria muito de ver. Cat Power se apresentará no Opinião e esse é um dos poucos shows da temporada que me atraem. Gosto muito da guria e de suas músicas e não creio que a casa lote por ela. Enfim, a estrutura do lugar permite que eu possa assistir ao espetáculo do conforto de uma cadeira, com uma mesa de apoio em minha frente.

E mais uma vez terei que declinar. Não possuo a bagatela exigida para entrar no espaço para no máximo duas horas de deleite. Isso não é motivo para estragar meu dia, mas posso dizer que fiquei bem chateada.