Visita de peso

Nesse último fim de semana tive a oportunidade de conhecer pessoalmente alguém que merece todo o respeito por sua história e pela história que ele ajudou a construir. Tive a oportunidade de conversar inúmeras vezes e sobre assuntos diversos com um homem, um senhor, que viveu e fez muitas coisas das quais sempre tive vontade de ter vivido. Que agora fazem parte da História, que só posso acompanhar pelas leituras, pelo curso na universidade, pela viagem temporal que faço na minha mente.

Ele participou do famoso Maio de 68 na França (que completa 40 anos agora em 2008), conheceu Che, foi um ferrenho militante anti-franquista e pegou os últimos anos da Guerra Civil Espanhola. Mas antes de tudo ele era pedreiro. Conheci pessoalmente, abracei, comemorei seu aniversário, fiz bolo para ele, cantamos canções libertárias. Nada mais, nada menos que Lucio Urtubia. O anarquista irredutível fez sua primeira visita ao Brasil aos 77 anos de idade.

Festa surpresa para Lucio (de preto).

Sua vida virou documentário, e tive o prazer de conhecer também um dos diretores, José María Goenaga. Foram momentos inesquecíveis para mim e para todos os que comigo desfrutaram da mais bela e inspiradora companhia. No filme, intitulado Lucio, se recordam os apoios que ele concedeu a Quico Sabaté, um dos máximos expoentes da guerrilha urbana na Catalunha; a Eldridge Cleaver, o líder dos Panteras Negras, e vários grupos revolucionários da época. Também se traz à memória os encontros que manteve com André Breton e Albert Camus.

Lucio, com um sorriso estampado em seu rosto, prometeu voltar. Para nos falarmos mais, para rever os novos amigos. Ganhei um amigo, um companheiro de ideais. Fiquei muito emocionada com sua presença, e mais ainda com sua partida. Foram três dias convivendo, conversando e sobretudo aprendendo.

Trailer do filme:

[youtube1]ozof4jz8j7w[/youtube1]

Permacultura

Sempre tive um interesse muito grande em viver em harmonia com a natureza. Descobri a Permacultura e encontrei nela um modo de por em prática esse desejo antigo. Mas afinal de contas o que é Permacultura? Buenas, existe uma literatura bastante grande sobre o assunto. Deixo como uma introdução uma citação muito significativa com a definição de Bill Mollison para o desenho que simboliza a Permacultura:

“O formato oval, do símbolo da permacultura, representa o ovo da vida; aquela quantidade de vida que não pode ser criada ou destruída, mais que é expressada e emana de todas as coisas vivas. Dentro do ovo está enrolada a serpente do arco-íris, a formadora da terra dos povos aborígines. No centro está a árvore da vida, a qual expressa os padrões gerais das formas de vida. Suas raízes estão na terra e sua copa na chuva, na luz do sol e no vento. O símbolo inteiro e o ciclo que representa, é dedicado à complexidade da vida no planeta Terra.” (Extraído de “Introdução a Permacultura” de Bill Mollison)

Para entender melhor, essas são as bases fundamentais da permacultura urbana: Reduzir, reutilizar e reciclar. Definitivamente essas são as melhores maneiras de começar.

Reduzir: Pensar se realmente é necessário consumir.

Reutilizar: Pensar quais as novas funções que uma coisa pode adquirir depois que a função primordial já foi exercida.

Reciclar: pensar que se não pode reutilizar, recicle.

Espero que este texto sirva de inspiração para iniciar pelo menos alguns dos princípios da permacultura aí na tua casa.

Feira do Livro Anarquista

Não é a Feira do Livro de Porto Alegre, mas bem que poderia ser. Anarchist Bookfair é, como o prórpio nome já diz, uma feira de publicações anarquistas que ocorre no Reino Unido (Londres). Sua história começa em 1983 e já teve 27 edições. Na última edição, realizada em outubro desse ano, a feira libertária contou com várias atividades sobre o universo anárquico que vão desde filmes e debates até creches para crianças e oficinas, além dos 40 estandes de livros, revistas e panfletos. No sítio do Centro de Mídia Independente encontrei uma entrevista com Miguel Martín, membro da Federação Anarquista do Reino Unido e um dos organizadores do evento falando um pouco mais sobre o que é feira. Vale a pena dar uma lida.

A higienização social já começou, “revitalização de porto alegre”

Hoje (23/03) pela manhã as famí­lias do movimento nacional de luta pela moradia – MNLM foram desalojadas do prédio que pertence ao PCC e abandonado desde a prisão dos membros da quadrilha. Cerca de 20 famí­lias formavam a ocupação 20 de novembro no centro de Porto Alegre. O processo se deu com +/- 600 policias cercando o prédio juntamente com atiradores de elite ao redor da ocupação, um número bastante desproporcional de policias por pessoa no prédio. Um verdadeiro abuso de autoridade e uma operação tática ridícula.

Após a retirada os militantes se deslocaram para frente da prefeitura com objetivo de pressionar o prefeito Fogaça exigindo dele abrigo para estas famílias, para que elas não fiquem desabrigadas. Fiquei por lá até mais ou menos 2 da tarde apoiando a luta do pessoal, o prefeito daria uma resposta às fami­lias no meio da tarde, mas não pude aguardar com eles, pois tinha de apresentar o projeto de análise do sí­tio RS-C-12 (Virador) para a minha orientadora, Adriana.

A vida de um um único ser humano vale mil vezes mais que todas propriedades do mundo
Ernesto CheGuevara