O Meme Literário de Um Mês 2011 – Dia 18

Você lê livros que não são para sua idade? Como livros infanto-juvenis ou YA para quem é adulto, ou livros adultos para quem é adolescente.

Matilda

Eu sou apaixonada por livros infantis. Leio sempre que posso, amo as ilustrações e fico encantada folheando aqueles bem coloridos. Ultimamente tenho lido os livros infantis do Monteiro Lobato e gostando muito. Amo Harry Potter e acho melhor do que muito livro adulto por aí. Já os tão falados YA eu li apenas um, que eu detestei. Mas estou pensando em dar uma chance para Jogos Vorazes e Feios. Quem sabe eles me surpreendam. Afinal, para ler não tem idade, e pouco importa se eu tenho quase trinta e leio livros para criança ou adolescente, ler é viajar, inclusive no tempo. E eu não me prendo a rótulos, leio o que quero, quando quero. A idade vai influenciar na leitura? Sim, é claro, mas isso não significa que uma criança não possa ler um livro considerado adulto, ou um adulto não posa ler um liro considerado infantil. Serão leituras diferentes em diferentes épocas da vida. Acabei me lembrando da Matilda. Ela leu, leu e leu, de livros infantis aos clássicos da literatura mundial, e era apenas uma garotinha. Além disso, livro não tem contra indicação, seja na idade que for (há claro, as raríssimas excessões).

Para ver as respostas dos outros dias, clique aqui.

O Meme Literário de Um Mês 2011 – Dia 17

Cite um livro que você achou que iria gostar e acabou não gostando. (Fale sobre ele)

Um livro que eu queria muito ler, estava sempre procurando informações sobre ele e tinha muitas expectativas sobre foi Morgan: O Único, de Douglas Eralldo. Pela sinopse eu esperava um livro incrível, afinal como um livro sobre zumbis poderia ser ruim? Pois a decepção foi muito grande. Apesar do assunto que me fascina, eu não apreciei o livro como gostaria. Como fã de zumbis, achei a história mal contada, sem motivação e sem a adrenalina típica das histórias de mortos-vivos. O livro tem seus méritos e suas desculpas, mas mesmo assim foi uma decepção para mim. Eu entendo que é o primeiro livro do autor e ressalto a originalidade e a potencialidade dele, mas acho que faltou maturar um pouco mais a ideia e o próprio texto.

Para ver as respostas dos outros dias, clique aqui.

O Meme Literário de Um Mês 2011 – Dia 16

Cite um livro que você achou que não iria gostar e acabou adorando. Fale sobre ele.

Harry Potter

Eu já contei por aqui a minha saga com Harry Potter. Fato é que não lembro de outro livro tão marcante que eu tenha lido e tenha gostado tanto mesmo depois de ter dito que não gostaria. Eu achava que era ruim mesmo, que era literatura de massa – termo que hoje eu não gosto e não uso mais – e que não possuía nenhuma qualidade literária. Ledo engano. Depois de por as mãos e os olhos no primeiro livro eu não conseguia mais parar de ler. Li os sete de uma tacada só, dois meses e um tantinho para ler a saga inteira. Acabei vendo todos os filmes e virando uma Pottermaníaca tardia. Só tenho a agradecer ao Juliano pelo incentivo. Sem ele eu talvez jamais leria os livros e estaria perdendo uma das coisas mais bacanas que já li.

Para ver as respostas dos outros dias, clique aqui.

O Meme Literário de Um Mês 2011 – Dia 15

Qual é o seu vilão literário favorito? Por quê?

Anthony Hopkins como Hannibal Lecter no filme O Silêncio dos Inocentes de 1991

A galeria de vilões fantásticos é imensa, mas alguns me impressionaram mais do que outros, não há como negar. Então, o prêmio de “meu vilão favorito” vai para Hannibal Lecter, que em O Silêncio dos Inocentes de Thomas Harris me deixou muito impressionada. No livro o vilão a ser combatido não era ele, mas o assustador Buffalo Bill, que me deixou apavorada no trecho em que ele confronta a detetive Clarice Starling, mas Lecter tem um papel fundamental para a trama e tudo o que ele fez foi impressionante. Sem contar que ele é canibal, o que é por si só uma vilania e tanto e é muito, mas muito inteligente, fazendo coisas inacreditáveis. Eu li esse livro em 1998, mas me marcou tanto que eu não conseguia pensar em outro vilão para colocar aqui.

Para ver as respostas dos outros dias, clique aqui.

O Meme Literário de Um Mês 2011 – Dia 14

Se você pudesse fazer uma pergunta para o seu escritor preferido (vivo ou morto), qual seria o escritor e qual seria a pergunta?

J. R. R. Tolkien

Eu faria uma pergunta para Tolkien. E a pergunta seria: Tu gostarias de viver na Terra Média e conviver com seus personagens? Uma pergunta boba, é claro, mas que desperta minha curiosidade, pois eu adoraria viver na Terra Média ao lado daqueles seres fantásticos (no sentido seres fantasiosos e por serem incríveis). Será que o Tolkien gostaria de conviver com sua criação ou ele preferiria manter o distanciamento das páginas dos livro (na medida do possível, pois as páginas são portais da imaginação)?

Para ver as respostas dos outros dias, clique aqui.