Memórias da Emília e Peter Pan, de Monteiro Lobato

Memórias de Emília e Peter Pan, Monteiro LobatoO universo infantil criado por Monteiro Lobato é referência para muitas pessoas. Para os que viveram a infância nas décadas de 1980 e 1990 a série do Sítio do Pica Pau Amarelo ainda está na lembrança. Para os mais novos, a Globo tratou de fazer uma nova versão do programa que trouxe esse universo mágico para os mais novos. E como muitos, meu conhecimento das obras infantis de Monteiro Lobato vieram da televisão. Até meus 16 anos eu nunca tinha lido nenhuma obra do escritor, então comecei a fazer hora do conto para os alunos da quarta série na escola em que estudava e contei algumas das histórias de Dona Benta. Depois disso só voltei a ler algo do senhor Lobato agora em 2011. E é muito interessante ler um livro infantil escrito há tantos anos: a idade faz com que prestemos atenção em coisas que  quando crianças deixaríamos de lado. No entanto, o mundo criado por Lobato é tao encantador que é impossível nao se envolver de corpo e alma e voltar a ser criança.

A edição que tenho é da coleção Obras Completas de Monteiro Lobato onde  a 1ª série contém os livros de Literatura Geral (18 volumes) e a 2ª série contém os livros de Literatura Infantil (17 volumes).  Memórias da Emília e Peter Pan é o quinto volume da 2ª série, em uma edição de 1952. Apesar da ortografa diferente (acentos entre outras coisas), nao tive dificuldades com a leitura. Pelo contrário, tal característica deu um charme a mais para a leitura. O livro consiste, na verdade, em duas histórias distintas: Memórias De Emília é um livro e Peter Pan é outro, embora Peter apareça nas duas histórias.

Em Memórias de Emília, Lobato narra mais uma reinação de Emília. A boneca resolve escrever suas memórias e para isso usa a mão e a cabeça do Visconde de Sabugosa. Então temos uma narração dentro da narraçao: o sabugo de milho narra as aventuras de Emília e a turma o sítio no episódio do anjo capturado pela boneca e da visita das crianças inglesas para vê-lo. Emília começa ditando para o Viconde, mas acaba deixando tudo por conta de seu “ajudante”. As “participações especiais” de Peter Pan e Alice – a do País das Maravilhas – são fantásticas. O livro é bastante simples e ingênuo, mas apesar disso, muito instigante. Emília é terrível, apronta e fala coisas que deixam todos loucos, mas acaba se mostrando uma boa boneca. É uma personagem cativante, e mesmo com todas as suas contradições, é minha personagem favorita.

Peter Pan é a história original do personagem Peter Pan contada para os moradores do sítio por Dona Benta. Ela compra o livro de J. M. Barrie para descobrir quem é o menino que até o Gato Félix sabe da existência, menos ela e os habitantes do sítio. Depois de ler a história, Dona Benta passa a contar um pedacinho por noite para todos. E entre um pedaço e outro, Emília apronta das suas, é claro. É muito bacana ver personagens que já estao no imaginário das crianças brasileiras sendo contados por outros que fazem parte de nosso folclore. Além disso, as referências à história original é feita a todo momento, portanto a história não é um plágio da obra original, é sim uma contação de Dona Benta, com gostinho de Brasil interiorano.

Nao vou me deter na polêmica sobre o racismo presente na obra de Monteiro Lobato. Primeiro porque ele existe em diversas passagens. Segundo, porque eu tenho consciência desse racismo e sei o motivo de sua existência, afinal ele nasceu e formou-se no século XIX e início o século XX, quando diversas teorias racistas estavam em voga. Portanto, eu penso em Moteiro Lobato como um “produto de seu tempo”, que reproduzia, de certa forma, aquilo que ele viveu e aprendeu, aquilo que ele via nas relações sociais existentes no Brasil de sua época. Isso deve impedir a leitura de seus livros? Eu penso que não, pois com ele podemos (adultos e crianças) aprender muito sobre o Brasil e sua história social.

Percebo agora o quanto perdi deixando de lado (involuntariamente) as obras de um dos maiores escritores brasileiros. Espero ter tempo para ler mais e mais obras de Monteiro Lobato ao longo da minha vida.

Memórias da Emília e Peter Pan
Monteiro Lobato
Obras Completas de Monteriro Lobato, série 2, volume 5
Editora: Brasiliense
Páginas:  262
Compre: Submarino

Rating: ★★★☆☆ 

Desafio Literário 2011

Esse texto faz parte do projeto de blogagem coletiva Desafio Literário 2011, proposto pelo blog Romance Gracinha. A resenha corresponde ao mês de Janeiro, cujo objetivo é ler um livro de Literatura Infanto-Juvenil.

Confira no blog do desafio as resenhas dos outros participantes para este mês.

Participe, comente, leia.

Siga o @DL_2011 no twitter.

Aproveita e siga também a equipe do Desafio Literário 2011 no twitter também:

@vivi, @danihaendchen, @queromorarlivr e eu, @clandestini.

Confira as outras leituras feitas para o Desafio Literário 2011:

Janeiro:
Coraline, Neil Gaiman

Posted by

22 comments Comment via blog

  1. Ah esses é um dos meus prediletos do Lobato, está na pilha de leituras “por capítulos” do guri, ano passado começamos com isso de ler um pouco por dia, livros maiores e começamos com As caçadas de Pedrinho, e ele se apaixonou pelo narrativa do Lobato, agora quer outros hehehehe
    Ótima resenha :)
    estrelinhas coloridas…

    Reply
    1. Oi @Mi Müller.

      Acgo lindo isso de ler para crianças, u não tenho filhos, mas se tivesse leria pra lele desde a barriga…

      Beijos

      Reply
  2. Olá Dani, Monteiro lobato é tudo de bom! Seus livros fazem parte do imaginário infantil de muitos brasileiros, pois sua obra conta do começo do século.E para a geração do Sítio na Globo, foi muito educativo e serviu para divulgação da obra.Este livro eu não li, mas vou fazer como você: “espero ter tempo para ler mais e mais obras de Monteiro Lobato ao longo da minha vida”. Beijo

    Reply
    1. @Monica, e faremos bem!

      Muito obrigada pelo comentário.

      Beijos

      Reply
  3. Rejane

    Parabéns pela resenha. Muito esclarecerdora.
    Monteiro Lobato é um craque da literatura infantil. Suas histórias e personagens são atemporais.
    Abs,

    Reply
  4. Ah, Monteiro Lobato! Uma ótima dica! Aprendi tanta coisa com ele, foi ele que fez com que eu me apaixonasse por história e por mitologia! Adoro “Memórias de Emília” – a bonequinha arteira é minha favorita também!!

    Concordo com o que você disse sobre a polêmica recente com os livros do Lobato. Também acho que a leitura não deve ser banida das salas de aula, mas sim contextualizada. Como você disse, também acho que ele foi um produto de seu tempo, sendo assim, acho que seria mais valioso se, além do livro, a história do país fosse abordada. Para mim, a questão se resolveria ensinando as crianças a lerem o livro de maneira crítica! :)

    Beijos!

    Reply
  5. Também gostaria de ter lido mais ML. Sem contar que adoro histórias que se referem a livros dentro do próprio livro. Essa interação intertextual sempre me encantou.

    Bjs

    Reply
  6. oi, acho que você é a pessoa que eu tenho que enviar ‘sussurros de uma garota apaixonada’, recebi hoje e quando terminar te aviso quando efetuar o envio!

    J.
    -The Eater of Books

    Reply
  7. Sua resenha reflete bem o que sinto em relação às obras infantis de Monteiro Lobato. A última vez que li foi há 10 anos (ou quase isso), mas ainda lembro de várias passagens marcantes. Ele tinha um jeito especial de contar histórias para crianças – tanto que eu me apegava muito aos livros e lia rapidamente. Uma pena não poder dizer o mesmo das obras para adultos escritas por Lobato..

    Reply
  8. olá, já enviei email para esse endereço daniela@trecosetrapos.org e quando puder responder, já que preciso do seu endereço para o envio do livro

    J.

    Reply

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

CommentLuv badge