O Guia do Mochileiro das Galáxias, na TV

Ano passado eu ganhei do Juliano os livros O Guia do Mochileiro das Galáxias e O Restaurante no Fim do Universo. No início deste ano, então, comecei a leitura da série de Douglas Adams (The Hitchhiker’s Guide to the Galaxy – originalmente um programa de rádio transmitido pela BBC Radio 4 em 1978).

Ao término da leitura (muito gratificante, diga-se de passagem), fiquei sabendo da existência de uma série feita para a televisão na década de 1980. Também adaptado da radiosérie de 1978.

São seis episódios, de 30 minutos cada, que conta a trajetória de Arthur Dent (Simon Jones) e Ford Prefect (David Dixon) depois que a Terra foi destruída para construir uma via espacial. No caminho eles encontram Trillian (Sandra Dickinsona) e Zaphod Beeblebrox (Mark Wing-Davey) e juntos seguem para uma estranha aventura pelo espaço.

Quem leu O Guia do Mochileiro das Galáxias e O Restaurante no Fim do Universo percebe na tela um resumão e uma seleção de eventos. No entanto, os livros vieram depois da série de televisão. O que vemos no livro O Guia, são eventos dos primeiros quatro episódios da série e n’O Restaurante vemos os outros dois. Claro, a história em cada livro é complementada com outros fatos da aventura, que ganha novos personagens e lugares, principalmente n’O Restaurante no Fim do Universo.

Voltando para o programa. Inglaterra, BBC-2, 1981: The Hitchhiker’s Guide to the Galaxy passou nas segundas-feiras, 21:00. Foi produzida e dirigida por Alan Bell em associação com John Lloyd. Os episódio não foram nomeados, foram numerados do 1 até o 6.

Uma produção oitentista não possui as mesmas qualidades técnicas das séries criadas no século XXI, porém a definição tosca, que alguns falaram sobre a imagem, está longe de ser verdadeira. Os gráficos apresentados para demonstrar os verbetes do guia são interessantíssimos e muito datados (no melhor sentido desta palavra).

A jornada de ficção científica cômica é reverenciada por fãs do gênero no mundo todo e tendo como coluna vertebral as idéias de Douglas Adams a série possui um alto grau de imaginação e crítica social, relatando uma classe média inglesa derrotista da qual Arthur Dent faz parte.

Os atores e a atriz que compõem o elenco fazem um trabalho admirável, dando vida aos personagens de Douglas. Como o Guia é também um personagem (assim como na radiosérie e nos livros) era de extrema importância escolher a voz certa. Portanto, o livro ganhou a voz de Peter Jones, um importante nome da comédia inglesa, escolhido sem reservas e de forma unânime pela produção do programa.

Nem entrarei no mérito da riqueza de cada personagem, pois cada um esbanja complexidade. Dou o devido destaque para Arthur, Ford e Marvin, o andróide paranóico, porém não deixo de reconhecer a importância de cada personagem e trecho da série para compreender os primeiros passos da cultuada série de livros escritos posteriormente e para entender esse universo criado por Douglas Adams.

A nave Coração de Ouro

The Hitchhiker’s Guide to the Galaxy foi um projeto para televisão bastante ambicioso, criativo e cheio de efeitos visuais inovadores para a década e é especialmente verdadeiro e fascinante.

E ainda nesta semana publicarei algumas observações sobre cada episódio. Gostaria de ler a sua opinião sobre a série, os livros, o autor ou até mesmo sobre a vontade que este texto despertou ou não de conhecer a jornada sci fi, cômica e surreal. Sinta-se à vontade.

15 comentários Comentário via blog

  1. Luiz

    Você sabe como posso encontrar a série para download ou comprar?
    Grato

    Responder
  2. Camila Alves

    Adoro o layout do blog, adoro bolinhas, é realmente lindo.

    Então, que pena que eu , definitivamente, não sei mexer com torrent (perdoem a ignorância), mas brigada de qualquer forma.
    Ficarei sempre vindo pra dar uma lida!

    Até mais

    Responder
    1. @Camila Alves, uma pen Camila. Vou dar uma olhada para ver seencontro em algum outro lugar aí te passo.

      Obrigada mais uma vez elo comentário. Será sempre bem vinda.

      Responder
  3. Camila Alves

    Olá, vc sabe como posso baixar a série televisiva, já li os três livros e quero muiiiito assistir
    Vlw

    Responder
    1. Oi. Muito obrigada pelo comentário.

      Claro que se pode baixar. É só procurar os torrents e as legendas separadas.

      Volte sempre. 😉

      Responder
  4. Eu não me sinto muito bem escutando a musica-tema. Não sei explicar.

    Mas a série é divertida sim.

    Responder
    1. @cavalca, eu realmente acho a série muto divertida. Acho até que esqueci de falar isso no texto, mas accho sim.

      Gostei bastante, graças a quem??????

      Responder
      1. @Daniela,

        Ao Douglas Adams?

        Responder
        1. @cavalca, não.

          Graças a ti, que me deu os livros, baixou a série e viu comigo! :*

          Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge