Balanço Desafio Literário 2011

Desafio Literário 2011 E o ano está bem no finalzinho, falta um único dia para começar um ano todinho novo. E em 2011 eu participei mais uma vez do Desafio Literário. Dessa vez eu fui convidada para fazer parte da equipe do Desafio junto com a @vivi, @danihaendchen e a @queromorarlivr. Não preciso dizer o quanto eu fiquei feliz com isso. Infelizmente eu não participei tão ativamente quanto gostaria, mas como no próximo ano eu continuo na equipe, fica a promessa de ano novo de ser mais ativa nesse equipe.

Quanto aos livros, esse ano foi bem mais produtivo. Se no ano passado eu escolhi um livro por mês e li 10 de 12, nesse ano eu escolhi três por mês e li 26 de 36. Ou seja, li quase o triplo de livros só para o Desafio. Dos 26 livros lidos eu atrasei alguns, lendo eles depois do praso. Mas o único que ficou sem resenha foi um livro do primeiro mês (Literatura Infantil): Histórias do Mundo para Crianças, de Monteiro Lobato. O motivo? Eu comecei a ler e o formato favoreceu uma leitura mais lenta, aos poucos, pois apesar de ser uma história única ela é narrada em episódios, seguindo episódios da História Mundial, então eu terminei ele agora em dezembro, pois além de ler aos poucos eu demorava um tempão para retomar a leitura. Mas eu farei resenha dele ainda em Jeneiro de 2012, outra promessa de ano novo.

Além disso, eu falhei um mês. Para o tema de Dezembro – lançamento do ano – eu não li nada, pois não comprei nenhum lançamento e optei por passar sem completar esse mês. As leituras realizadas para o Desafio foram muito interessantes, nem todos os livros foram maravilhosos, é fato, mas a experiência foi muito bacana.

Então segue a lista de livros lidos para o Desafio Literário 2011:

 Janeiro:
Coraline, Neil Gaiman
Memórias da Emília e Peter Pan, de Monteiro Lobato
Histórias do Mundo Para Crianças, de Monteiro Lobato (sem resenha ainda)

Fevereiro
Che Guevara – a vida em vermelho, de Jorge G. Castañeda
O que é isso, companheiro?, de Fernando Gabeira

Março
As Brumas De Avalon Livro 1 – A Senhora Da Magia, de Marion Zimmer Bradley
As Brumas De Avalon Livro 2 – A Grande Rainha, de Marion Zimmer Bradley

Abril
O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams
O Restaurante no Fim do Universo, de Douglas Adams
A Vida, o Universo e Tudo Mais, de Douglas Adams
Até mais, e obrigado pelos peixes!, de Douglas Adams
Praticamente Inofensiva, de Douglas Adams

Maio
A Última Trincheira, de Fábio Pannunzio
Esqueleto na lagoa verde, de Antonio Callado

Junho
Calabar – o elogio da traição, de Chico Buarque e Ruy Guerra
Gota D’água, Chico Buarque e Paulo Pontes
As Relações Naturias: três comédias, Qorpo Santo

Julho
Nunca fui a garota papo-firme que o Roberto falou, de Cristiane Lisbôa
Areia nos Dentes, de Antônio Xerxenesky
elvis & madona [uma novela lilás], de Luiz Biajoni

Agosto
Olhai os lírios do campo, de Erico Veríssimo
Morte e vida severina e outros poemas para vozes, de João Cabral de Melo Neto
Contos Gauchescos & Lendas do Sul, de Simões Lopes Neto

Setembro
Todas as Histórias do Analista de Bagé, de Luis Fernando Veríssimo

Outubro
O Sol Também se Levanta, de Ernest Hemingway

Novembro
Ficção de Polpa – Volume 1, organizado por Samir Machado de Machado

E em 2012 tem mais Desafio Literário. Já fez tua lista? A minha já está pronta, só esperando para começar…

O que é isso, companheiro?, de Fernando Gabeira

O que é isso, companheiro?, de Fernando Gabeira

Há na História do Brasil um período que ainda é doloroso para milhares de mães, pais, esposas, esposos, filhos e filhas, para amigos e companheiros que perderam entes queridos para a repressão. Os anos de Ditadura Militar são uma ferida que não fecha e da qual não podemos esquecer jamais.

Muitos homens e mulheres que viveram aquela época não estão aqui para contar suas histórias de vida, porque caíram, foram desaparecidos. Muitos que sobreviveram escondem suas memórias por medo, vergonha, ou muitos outros motivos. Outros ainda as usam ou as negam como promoção política. Felizmente alguns sobreviventes possuidores de habilidade com as palavras nos proporcionam relatos riquíssimos que nos servem de guia, de máquina do tempo, de lembrete, de um tempo turbulento, violento e doloroso da nossa História. Esse último é o caso do escritor, jornalista e político brasileiro Fernando Gabeira – que nasceu em Juiz de Fora no dia 17 de fevereiro de 1941.

Gabeira escreveu em 1979 (antes mesmo de findar a Ditadura de Segurança Nacional aqui em terras tupiniquins) um livro autobiográfico de memórias sobre sua participação na luta armada contra o Regime militar brasileiro no MR-8 – dos primeiros anos da Ditadura, desde 1964, ano do golpe, até 1970, quando sai do país para o exílio. O que é isso, companheiro? é também uma reflexão de suas ações e posições políticas e, ademais, uma reflexão sobre as organizações de esquerda brasileiras.

Em curtos capítulos, ele nos conta, em fragmentos, passagens de sua vida como guerrilheiro urbano. Nos dois último capítulos, mais longos, ele dedica a duas importantes passagens de sua vida no período: o sequestro do embaixador estadunidense Charles Elbrick e sua posterior prisão nos cárceres da Ditadura. Nesse último capítulo ele narra a convivência com outros presos políticos e presos comuns, da tortura que ele e seus companheiros sofreram, das diversas prisões por onde passou até chegar a sua libertação, com mais 39 presos, na troca pelo embaixador da Alemanha exigida por outro grupo da esquerda.

As passagens da vida de Gabeira são narradas por ele com traços de ironia (principalmente nos primeiros capítulos, mais leves) e um tom de conversa com o leitor. Muitos processos históricos e políticos emergem para uma reflexão aprofundada feitas ora pelo narrador, ora pelo leitor (pelo menos foi o que ocorreu comigo durante a leitura). Considero que esse é um livro muito importante para compreendermos a História recente do Brasil e principalmente para que não esqueçamos da barbárie cometida contra o povo brasileiro nas duas décadas de Ditadura Militar.

Fico feliz de finalmente ter lido O que é isso, companheiro?, recomendo a todos a leitura e a reflexão a que nos leva. Seu livro foi transformado em filme pelo cineasta Bruno Barreto em 1997, o qual ainda preciso ver. A memória daqueles anos são extremamente importantes para que não se esqueça, para que nunca mais aconteça!

Fernando Gabeira em foto de 2006 de Tasso Marcelo/AE

O Que É Isso, Companheiro?
Fernando Gabeira
261 páginas
Editora Nova Fronteira
Skoob | Submarino
[xrr rating=4/5]

Desafio Literário 2011

Esse texto faz parte do projeto de blogagem coletiva Desafio Literário 2011, proposto pelo blog Romance Gracinha. A resenha corresponde ao mês de Fevereiro, cujo objetivo é ler uma biografia.

Confira no blog do desafio as resenhas dos outros participantes para este mês. Descubra quais foram as minhas escolhas.

Participe, comente, leia.

Siga o @DL_2011 no twitter.

Aproveita e segue a equipe do Desafio Literário 2011 no twitter também:

@vivi, @danihaendchen, @queromorarlivr e eu, @clandestini.

Confira as outras leituras feitas para o Desafio Literário 2011:

Janeiro:
Coraline, Neil Gaiman
Memórias da Emília e Peter Pan, de Monteiro Lobato

Fevereiro
Che Guevara – a vida em vermelho, de Jorge G. Castañeda