Inquietos (Restless, 2011)

Restless (2011)

Inquietos (Gus Van Sant, 2011) é um filme sobre vida, amor, descobertas e morte. Conta a história de uma adolescente com câncer em estado terminal, Annabel Cotton (Mia Wasikowska),  que se apaixona por um rapaz, Brae Enoch. (Henry Hopper), que gosta de assistir a funerais e tem um amigo fantasma que foi piloto kamikaze japonês na Segunda Guerra Mundial. A história é mesmo pouco convencional, o tipo de coisa que eu gosto e me pega de jeito. Já começou com ponto positivo.

O mundo desses dois jovens parecem inteiramente distintos. Annabel ama a vida, sempre com um sorriso no rosto ela aceita que tem apenas três meses de vida e quer vivê-los intensamente. Nesse meio tempo ela conhece Enoch, um garoto bastante peculiar, que tem um desprezo pela vida e uma curiosidade mórbida sobre a morte. E o encontro dos dois ocorre justamente em um funeral, no qual ele entrou de penetra. Na verdade os primeiros minutos do filme são um tanto enigmáticos, pois neles apenas vemos um garoto vagar de funeral a funeral até encontrar uma garota diferente, que se veste como menino (palavras dele, e que eu discordo, ela tem um estilo único, mas não se veste como menino).

Restless (2011)

No momento em que trocam o primeiro olhar ela já solta um sorriso espontâneo. Depois de trocarem algumas palavras ela descobre que ele é um penetra e ele vai embora. Em outro dia ela aparece no mesmo funeral que ele e começa e interagir com o garoto, que está bastante contrariado pela insistência de Annabel. Na verdade, ela também tem um fascínio sobre a morte – e por um bom motivo -, mas ao contrário de Enoch, ela é otimista, vê a morte através de um prisma de beleza. Se autoproclama naturalista, fã de Darwin e amante de pássaros. Seus espécimes favoritos são as aves aquáticas, pois elas podem ir a qualquer lugar que desejem e as aves canoras que cantam todas as manhãs, simplesmente por estarem vivas.

Se eu tivesse de escolher uma palavra para definir esse filme eu diria que ele é etéreo.

Etéreo: adj. Da natureza do éter: substância etérea. / Que tem o cheiro de éter. / Fig. Que tem algo de delicado, de aéreo, de muito puro: criatura etérea.

Ele realmente tem algo de muito delicado. Depois de alguns encontros entre Annabel e Enoch eles acabam descobrindo que tem muito em comum e se apaixonam. Tudo é muito bonito. O amor é retratado com uma pureza quase infantil. Os momentos que eles vivem juntos, ele tentando fazer com que ela viva plenamente, e ela curtindo cada momento como se fossem (e realmente são) únicos. Eles tem um propósito juntos: viver. Enoch sabe que ela tem apenas três meses e por isso ele sabe que o relógio não para. É preciso correr contra o tempo. E ao mesmo tempo ele precisa lutar com seus próprios medos e fantasmas (não Hiroshi, que é seu amigo e o ajuda a enfrentar suas tormentas). Read More