Archive

Moleskine

Posts on Moleskine.

Drawing: A drawing a day.

Eu sempre gostei de desenhar. Desde muito pequena rabiscava qualquer pedaço de papel que estivesse por perto (menos nos meus livros, porque desde cedo eu olhava para esses objetos como algo sagrado). Desenhava mais paisagens, porque eu achava mais fácil e um primo meu com pretensões de artista me ensinou alguns truques. Não que meus desenhos fossem bons. Pelo contrário. Eram desenhos bem feinhos. Cheguei a fazer um curso, na escola, de cartoon com o Jerry. Foi uma experiência maravilhosa, que me ensinou muito sobre traço, como usar o lápis e, claro, a desenhar os personagens que o professor ensinava.

Na adolescência eu desenhei bastante. Tinha agenda, como toda guria de 13/14 anos (e eu tive até os 17!), mas não deixava ninguém assinar (por favor, todos sabem o que isso significa, né?! ou então eu estou MUITO velha). O que eu fazia com minha agenda se eu nao anotava compromissos (agenda de adolescente não é para anotar compromissos) e ninguém deixava o seu recadinho especial para mim? Eu desenhava. Fazia colagens. Inventava moda com têmpera. Todos os dias eram preenchidos com isso.

Então eu dei um tempo no desenho. Não sei o motivo, simplesmente fui parando. Foi perdendo a graça. É que eu não sabia desenhar, e ficava só tentando. Então eu ganhei um Moleskine. Lindão. Enchi o caderninho mais devagar do que gostaria. Mas experimentei outras coisas, como o giz pastel. Eu nunca tinha usado giz pastel antes. Fiz até um vídeo mostrando minhas tentativas desenhísticas (muitas delas foram olhando desenhos de outras pessoas nos grupos do Flickr e tentando fazer parecido). E o Moleskine virou febre. Passava horas assistindo vídeos de artistas e centenas de pessoas comuns mostrando seus desenhos também. Aí terminou o caderninho de desenho mais estiloso do mundo. Parei de novo.

 Ganhei mais três Moleskines, não os bonitões com capa de couro. Uns mais simplesinhos, mas com a mesma qualidade de papel. E deles eu usei apenas a metade de um até hoje. Pois é. Não tenho desenhado muito. E o mais engraçado de tudo isso é que eu adoro desenhar. E gostaria de aprender, de verdade.

Nessa semana, revisitando algumas assinaturas antigas no Youtube, redescobri um canal muito bacana que ensina a desenhar! O Shoo Rayner Drawing School. Olhei uma porção de vídeos do Shoo Rayner e decidi que vou fazer um desenho por dia (começando com os primeiros vídeos postados / aulas mais antigas) e fazendo todas as aulas que couberem nesses 365 dias que tenho para desenhar um desenho por dia. Já fiz alguns desenhos e estou super empolgada com esse novo projeto.

A drawing a day é uma meta até o final do ano, um projeto que visa principalmente praticar. Porque desenho e isso, prática. E os vídeos são super bacanas e incentivam bastante, e um dos lemas do artista é: qualquer um pode desenhar. E se qualquer um pode, eu posso! Vamos ver como eu me saio. Assim que terminar esse Moleskine que estou usando agora (o segundo) eu faço outro vídeo, que vai mostrar os desenhos feitos antes e os feitos durante o projeto.

Empolgação é meu nome. Borá lá, fazer um desenho por dia?

Posted by

Blog Retrospectiva 2008

Em outro desafio lançado no blosque fui convocada a fazer a retrospectiva 2008 aqui do blog. E curiosamente essa já era minha intenção desde muito tempo. O bom do desafio foi dar as bases para tal retrospectiva. A seguir, então, escolhi um post de cada mês de 2008 para recordar.

Janeiro:

Permacultura – um texto introdutório à prática da permacultura, em tempos de aquecimento global é muito importante pensar em alternativas naturais e saudáveis para cuidar de si e do planeta.

Fevereiro:

Visita de Peso – neste texto eu mesclei um pouco de experiência pessoal (ter conhecido o Lucio) com uma dica de documentário (Lucio, de 2007). Um pouco da história de vida desse senhor que pode passar despercebido pelas ruas hoje em dia, mas que durante muitos anos teve uma militância política muito forte na Europa.

Março:

A última esperança sobre a Terra – depois de ter lido o livro homônimo resolvi escrever sobre minhas impressões acerca da obra, e não pude deixar de estabelecer relação com suas versões cinematográficas. Vale também como dica de livro e cinema.

Abril:

Um pouco sobre a História do Cinema de Animação nas terras Tupiniquins – o próprio título já esclarece o assunto. Uma pequena introdução ao assunto, é claro. Acho que o texto vale a pena para quem tem curiosidade e gosta de animação, e também para descobrir alguns títulos emblemáticos da animação brasileira.

Maio:

O Maio de 1968 – este ano foi comemorado em todo o mundo os 40 anos dos eventos que ocorreram na França e em muitos outros lugares do mundo (inclusive no Brasil) em maio de 1968. Neste post eu tento fazer o exercício de recordar esses acontecimentos e opinar sobre alguns pontos divergentes.

Junho:

MyMoleskine – quem ainda não conhece o tal do moleskine pode ter uma idéia, e quem já conhece pode ver alguns dos desenhos que eu fiz no meu 1º moleskine através do vídeo que eu postei.

Julho:

1984 de George Orwell – alguns comentários sobre as duas vezes que li o livro. E também sobre a relação que tenho com ele. Vale como dica de leitura e de cinema.

Agosto:

De onde surgiu o Romance Policial? – um texto com intenção de introduzir o leitor leigo no assunto e incitar curiosidade. Mas é também uma síntese que serve para consulta para quem já é entendido.

Setembro:

Viagem no tempo – um texto que explora de forma bem básica algumas das teorias da viagem no tempo exploradas na ficção científica.

Outubro:

O Maravilhoso Mundo das Séries – alguns dos meus personagens favoritos das séries que tenho visto. E eu gostaria de saber quais são os teus.

Novembro:

Peanuts, como eu gosto. - Algumas das minhas apreciações sobre essa turma maravilhosa que encanta crianças e adultos desde os anos 50.

Dezembro:

5 coisas que aprendi sobre blogs em 2008 – para compartilhar meu aprendizado, e desejo que compartilhe o seu.

Agora que eu já listei um post publicado para cada mês do ano dou por encerrada essa retrospectiva, mas não deixe de navegar nos textos relacionados, deixar sua opinião sobre os textos e experimentar fazer uma retrospectiva própria.

Posted by

Sou apaixonada por um tal de Moleskine

Um caderninho caro, com capa de couro, folhas especiais e de um glamour incomparável: esse é o tal do moleskine. Pelo mundo estão espalhados milhares de admiradores desse item tão charmoso. Centenas de comunidades são dedicadas a ele e o Alessandro Martins encontrou um blog totalmente dedicado aos rabiscos, rascunhos, desenhos, pinturas e intervenções das mais variadas que os donos mais criativos agregam ao caderninho, o Moleskine Project.

Também no youtube é possível encontrar centenas de vídeos relacionados ao legendário moleskine além de vídeos de artistas mostrando os trabalhos que fazem em seus moleskines, página por página. A seguir o moleskine da artista Celia Squire e seus desenhos maravilhosos.

Também vou compartilhar, aos poucos, os desenhos do meu caderninho (que já está no fim). Alguns deles eu já coloquei no meu flickr e no meu fotolog, e posteriormente vou “copiar” a idéia do vídeo também.

meu moleskine

Posted by