Doctor Who – 6×02 – Day of the Moon

Doctor Who

Na segunda parte da premiere, exibida uma semana depois, minha cabeça explodiu. Nas três vezes que assisti ao episódio. O Silêncio revela sua identidade para o Doutor. Sabemos que eles estão influenciando a história humana desde o início e que eles são de poucos amigos. Nenhum na verdade.

Logo na primeira cena temos Amy correndo, fugindo de Canton. Assim também River e Rory. O Doutor está preso na área 51 – e que lugar mais adequado para um alienígena, não?! Mas tudo não passava de uma armação do quarteto. Canton construiu uma prisão perfeita com tecnologia extra-terrestre para prender o Doutor e para que nada possa entrar ou sair de lá, nem mesmo o som. Entretanto a armação contava com uma TARDIS invisível lá dentro.

Rory - Doctor Who

Com a fuga premeditada junto com seu raptor o Doutor bola mais um de seus brilhantes planos para descobrir quem são aqueles aliens altões. Canton e Amy vão para orfanatos descobrir de onde veio a menina no traje espacial e descobrem coisas inimagináveis. O Doutor, como quem não quer nada, invade a Apolo 11 para fuçar naquele monte de fios e tecnologia meia boca que mal levou o homem até a Lua (e só saberemos o motivo dessa “pequena” invasão lá no final do episódio).

River e Rory acompanham o Presidente Nixon quase como escoltas de proteção. E que presidente hein. Um dos mais filhos da puta da História Americana – e olha que esse título é disputadíssimo – conseguiu ser representado com aquela simpatia falsa de todo político que até parecia de verdade. Palmas para o ator que conseguiu uma ótima atuação.

Amy - Doctor Who

E o desfecho foi ainda mais surpreendente. Ops, SPOILERS – insira aqui a entonação deliciosa de River Song – ! Quem trará o Silêncio? Ah, tão bacana ver a lembrança de vários momentos em que o Doutor ouviu falar sobre o Silêncio que irá cair para depois vermos que Amy terá um puta desafio pela frente. E por falar na ruivinha mais querida desse planeta (e de outros também), ela some por um tempo no episódio e nos deixa preocupados. Durante seu sumiço, que foi um sequestro, ela faz uma declaração de amor através de um dos dispositivos implantados em todos os tripulantes da Tardis que deixa Rory com a pulga atrás da orelha. Preciso falar para quem era a declaração. É tão fofo esse casal.

Amy and Rory - Doctor Who

Saindo do momento fofo do episódio e voltando ao desfecho, o Doutor mais uma vez salva a humanidade com sua esperteza e genialidade. Mundo salvo, Silêncios condenados à morte, um super beijo de tirar o fôlego, um pé, muitas teorias sobre a gravidez de Amy, quem é a menina, e a pulga que pulou para a orelha do Doutor. Ah, Moffat seu lindo, se continuar assim assistirei cada episódio milhares de vezes, porque vale a pena!

Links Love #1

Esse é o primeiro Links Love aqui do Trecos & Trapos. Tem tanta coisa boa sendo escrita por aí, porque não compartilhar os achados? Gosto tanto quando frequento um blog e num belo dia aparece um post  com links para coisas super bacanas encontradas em peregrinações virtuais.

Steven Moffat

1. O Cara – Quem é O cara? Steven Moffat, claro. Em um texto super bacana o @cavalca disserta sobre um dos melhores showrunners da atualidade – sim ele é showrunner de Doctor Who!

2. Um guia pela selva de livros e sangue do universo de Bolaño – Antônio Xerxenesky fala sobre Bolaño, aquele que ainda não caiu nas graças da minha estante.

3. A Era dos Fast-Books – A Janda, do blog Subtítulo, disserta sobre a nova sede de consumo de livros e a leitura tão rápida quanto superficial.

4. Tradutor, Sim! – Um texto muito bacana sobre a nova profissão que me espera dentro de alguns anos. Sou apenas uma caloura no curso de Letras.

5. Dez leituras de arrepiar – uma lista com dez grandes livros policiais para ler e se divertir com o crime e o suspense.