Arquivo

julho 2009

Posts em julho 2009.

Matadouro 5 (Kurt Vonnegut)

Matadouro 5 por Kurt Vonnegut

Matadouro 5 por Kurt Vonnegut

Matadouro 5 (1969) é considerado a obra-prima de Kurt Vonnegut, escritor estadunidense de ascendência germânica nascido em Indianapolis, 11 de novembro de 1922 e faleceu em Nova Iorque no dia 11 de Abril de 2007.

O livro é ao mesmo tempo ficção científica e romance pacifista e possui altas dosagens de humor negro. Escrito em trechos curtos que não obedecem a uma ordem cronológica, a obra trata da vida de Billy Pilgrim (provável alter ego do autor), um homem comum, que nasceu e morreu nos Estados Unidos e que durante sua vida esteve na Segunda Guerra Mundial (assim como Vonnegut) e em Tralfamador, um planeta distante onde os seres vêem as coisas em 4 dimensões: quando os tralfamadorianos olham para os seres e objetos, eles vêem centopéias, o que me lembrou o filme Donnie Darko. Vonnegut deixa a sensação de que precisamos conhecer os tralfamodiranos de verdade. Ele levanta em apenas algumas frases a respeito desse planeta e seus habitantes pelo menos duas questões essenciais da existência humana, o livre arbítrio e o tempo.

Kurt Vonnegut e Billy Pilgrim têm em comum o fato de ambos terem sido prisioneiros de guerra e presenciado um dos maiores bombardeios da Segunda Guerra, em Dresden. O próprio Vonnegut é personagem em seu livro. Ele coloca duas ou três vezes alguma fala sua na narrativa e faz questão de dizer: aquele era eu, aquele era eu! E a descrição das passagens em que Billy está na Alemanha durante a guerra são tão reais que chegam a causar certo desconforto, o que é um mérito do livro. Continue lendo →

Os trailers das novas temporadas dos seriados começam a aparecer.

Quando começam a aparecer os trailers das novas temporadas das séries que assisto e que ainda não consegui terminar bate uma sensação de que preciso urgentemente ver todos os episódios que me faltam para poder acompanhar a nova temporada que se aproxima.

E assim é com Dexter. O trailer da Quarta Temporada foi exibido na Comic Con e traz a participação do ator John Lithgow, como o novo serial killer da série.

Será que consigo ver TODA a terceira temporada até setembro?

Superbad – É hoje (2007)

Superbad é uma comédia adolescente excelente que traz o roteiro assinado por Seth Rogen (que também atua no filme). E como todo comédia adolescente, Superbad fala de jovens do highschool procurando por sexo.

No caso de Superbad temos três nerds do último ano que depositam todas as esperanças em uma festa que uma das garotas populares e bonitas preparam para a noite.

O grande dilema é conseguir a bebida para a festa. Ao descobrirem a carteira de identidade falsa de um as garotas resolvem convidar o grupo para a festa sob a condição de trazerem as bebidas. E então começa a história.

Seth (Jonah Hill) é o mais desesperado para conseguir uma transa para a noite. O queridinho Michael Cera faz o igualmente queridinho Evan. Fogell (Christopher Mintz-Plasse), o mais esquisito da turma, conseguiu uma ID falsa com o estranho nome de McLovin. Os amigos não acreditam que alguém vá cair no golpe com um nome desses e a tentativa fica a cargo do próprio Foggel. Continue lendo →

Dia Mundial do Rock 2009

Eu tinha 14 anos quando ouvi pela primeira vez uma tal banda chamada Legião Urbana. A música era Eduardo e Mônica. Foi totalmente por acaso. Minha família não possuia rádio (um pequeno problema de morar com minha avó evangélica). O que chegava a meus ouvidos eram sempre as músicas de bandas que se apresentavam nos ótimos e maravilhosos programas de domingo da televisão brasileira.

Desde então andei por diversas trilhas sonoras do início dos anos 2000 comum a diversas adolescentes da época. O que mais me cativou foi, sem dúvida, o Rock’n’Roll. E o vício continua até hoje. Já fui do punk às novas tendências do século XXI, curto The Beatles e Patti Smith, Dead Kennedys e Bob Dylan, Elvis e

Comprei Discos, CDs e até as tais fitas K7s. Hoje ouço músicas no computador, o Last.fm é meu maior aliado para manter o vício. E o Dia Mundial do Rock é apenas mais um dia para ouvir muito, mas muito rock’n’roll. Ou quem sabe ver um filme sobre Rock?

E esse não é apenas um tipo de música, é um fabuloso mundo de sonhos e rebeldia.