Arquivo

Andréa del Fuego

Posts em Andréa del Fuego.

Blade Runner recontado por Andréa del Fuego

Em maio recomendei aqui no trecos&trapos o blog da escritora Andréa del Fuego, falei um pouco sobre quem ela era e o que ela já escreveu. Pois bem, Andréa (se permite a intimidade)  é uma grande escritora, e ela se aventurou a escrever um conto baseado na trilha sonora de Blade Runner. A publicação do conto foi via internet, pela Mojo Books, a primeira editora 100% digital do Brasil. E agora ela também disponibilizou no blog através do Scribd.

Para quem gosta de música e literatura a página da editora é uma boa pedida para horas de navegação. Como diz lá memo no site, a proposta é simples: se música fosse literatura, que história contaria? Depois de um cadastro rápido e indolor, é possível ler os diversos contos, livros e HQs publicadas dentro da proposta da Mojo Books ler o blog da editora.

Você conhece Andréa Fátima dos Santos?

Andréa, a Del Fuego escritora usa o nome pela sonoridade. Dora, a Del Fuego bailarina, tirou o nome de uma marca de batom argentino.Uma dica: quando criança fazia anotações nos caderninhos escolares, ouvia conversas por detrás das portas, adorava os papos de elevadores e ficava muda nas reuniões de mulheres adultas para que não a notassem. Andréa Fátima dos Santos adotou em homenagem à Luz Del Fuego (dançarina famosa nos anos 50 e que, na verdade, se chamava Dora) o nome Andréa Del Fuego. A sugestão mais do que perfeita veio de sua sogra (e há quem diga que as sogras só atrapalham).

A moça que não é filha de intelectuais e chegou a afirmar em uma (pequena, singela e de belas palavras) autobiografia: “livro em casa nem o de receita. Eu não tinha referências da escrita enquanto produção. Não tinha um espelho digno desta função”. Formada em publicidade trabalhou como produtora em cinema e revistas. Começou sua vida de escritora respondendo dúvidas sexuais de leitores de uma revista de rádio paulista.

Filha de mineiros ela comeu pelas bordas e já publicou quatro livros: “Sociedade da caveira de cristal”, “Engano seu”, “Nego Tudo” e “Minto Enquanto Posso”. Além disso, Andréa tem contos publicados em diversas antologias e mantém um blog onde publica contos e fotos, trechos de livros, mininovelas, alguns vídeos e dicas. O espaço virtual de autopublicação acumula mais de cem mil acessos, desde junho de 2005. E a autora retribui com dedicação e gentileza, respondendo todos os comentários feitos por leitores fiéis. Agora você já sabe quem é Andréa Fátima dos Santos, e também sabe que seu verdadeiro nome é Andréa Del Fuego.

*Texto meu, originalmente publicado no Estratégia e Análise.

A Casa dos Pacheco – mininovela

A escritora Andréa del Fuego começou no inicio deste mês mais uma mininovela. Vale a pena conferir por dois motivos. Primeiro porque a Andréa é uma ótima escritora e segundo porque ela usa como referência para seus capítulos as ilustrações de Norman Rockwell, grande artista do início das décas de ’30, ’40 e ’50 do século XX.

No que consiste? Buenas, editar imagens para que a seqüência delas lhe dê uma história! Eu mesma fiz algo parecido dia desses: parecido porque usei apenas uma imagem e a partir dela criei um pequeno e insano diálogo entre um monstro azul e uma boneca alagoana (presentes de amigos queridos).