Arquivo

Rock

Posts em Rock.

Livros rock’n’roll para comemorar o Dia Mundial do Rock

[quotetweet tweetid=18434483180]

Já falei de filmes rock’n’roll e de como entrei para esse mundo de fantasia e rebeldia. Agora é hora de indicar leituras que falam sobre rock. Separei três livros que li e versam sobre o rock para compartilhar com você.

Prezados Ouvintes (Mauro Borba)

Prezados Ouvintes

Prezados Ouvintes

Sinopse: Produzido numa linguagem coloquial, leve, sedutora, este conjunto de irresistíveis memórias e comentários do autor traz um passado recente que cheira a presente. Tudo é contemporâneo, tudo é ágil, tudo é inquietante e contagia. A voz que brota e embala desde os microfones e educa nosso ouvido e nossa alma é a mesma voz agora impressa nessas páginas. Temos memória (há inúmeras fotos a ilustrar esse convidativo registro, com gente que fez história no rádio, na cidade, no imaginário) e temos presença. A palavra virou música, contágio, e é de todos. (via Skoob)

A Divina Comédia dos Mutantes (Carlos Calado)

A Divina Comédia dos Mutantes

A Divina Comédia dos Mutantes

Sinopse: Uma história que é a síntese de uma época de muitas contradições, contrastes, e de uma efervescência que nossos tempos mauricinhos desconhecem. A descrição de uma saga que não se limita à trajetória atravessada pelo grupo, mas se estende igualmente ao levantamento das circunstâncias que a proporcionaram, o contexto em que ela se desenrolou. O autêntico rock n roll do mutante doido que foram aqueles anos 60/70, assistidos com uma perplexidade extasiante pelo Planeta Terra. Entre a brasa da Jovem Guarda acesa por Roberto Carlos no meio dos anos 60 e a fagulha da Blitz da geração dos anos 80, um cometa loucura riscu o céu da MPB com uma eletrostática de combustão própria. (via Skoob)

Roqueiros sem cara de bandidos, eles mandaram um abraço para a velharia e casaram anárquicas noivas grávidas com a vanguarda de bermudas, injetando substância na goma de mascar pop. Depois deles, o rock nacional saiu da idade da pedra lascada para a da pedra rolante. E nunca mais criou o musgo. – Tárik de Souza.

Mate-me Por Favor: Uma História sem Censura do Punk (Gillian McGain, Legs McNeil)

Mate-me por favor

Mate-me por favor

Sinopse: É a história do pré-punk de Nova York, entre os anos 70 e 80. Conta a trajetória de grupos como Ramones e Talking Heads. A narrativa permite entender o movimento punk e o comportamente de seus integrantes.

Dificilmente outro livro vai ter tantos “personagens” importantes. É uma reunião de gênios, junkies, malucos em geral, que compõem todas as páginas do livro. Até Andy Warhol (o mestre da pop art) se encontra nesse livro. Basicamente é um livro simples, feito só com depoimentos, mas sua importância é inegável. Só de se tratar de um assunto revolucionário para música já se dá a importância, isso sem contar as curiosidades que envolve todos os “personagens” do livro. (via Skoob)

Esses são apenas algumas dicas de livros que falam sobre o rock. Muitos outros foram escritos e ainda existem muitos autores rock’n’roll fantásticos. Deixe nos comentários sua dica, o livro mais rock que você já leu e ajude a aumentar essa lista!

Dia Mundial do Rock 2009

Eu tinha 14 anos quando ouvi pela primeira vez uma tal banda chamada Legião Urbana. A música era Eduardo e Mônica. Foi totalmente por acaso. Minha família não possuia rádio (um pequeno problema de morar com minha avó evangélica). O que chegava a meus ouvidos eram sempre as músicas de bandas que se apresentavam nos ótimos e maravilhosos programas de domingo da televisão brasileira.

Desde então andei por diversas trilhas sonoras do início dos anos 2000 comum a diversas adolescentes da época. O que mais me cativou foi, sem dúvida, o Rock’n’Roll. E o vício continua até hoje. Já fui do punk às novas tendências do século XXI, curto The Beatles e Patti Smith, Dead Kennedys e Bob Dylan, Elvis e

Comprei Discos, CDs e até as tais fitas K7s. Hoje ouço músicas no computador, o Last.fm é meu maior aliado para manter o vício. E o Dia Mundial do Rock é apenas mais um dia para ouvir muito, mas muito rock’n’roll. Ou quem sabe ver um filme sobre Rock?

E esse não é apenas um tipo de música, é um fabuloso mundo de sonhos e rebeldia.

A Calçada da Fama do Rock Brasileiro

A pedidos da querida Nathy:

A Calçada da Fama do Rock Brasileiro está em exposição no Praia de Belas Shopping

O Praia de Belas traz a Porto Alegre, entre os dias 1º e 12 de julho, a exposição RockWalk Brasil, uma versão brasileira da RockWalk, a Calçada da Fama do rock americano, inaugurada em 1985 na Sunset Boulevard em Hollywood, na Califórnia.

O projeto, uma realização do músico e jornalista Marcio Mota, apresenta placas com impressões das mãos, autógrafos e mensagens de artistas brasileiros com relevante participação na memória do rock and roll.

A atração homenageia músicos, bandas, compositores e produtores com importante e reconhecida contribuição para a história do rock nacional. A mostra apresenta fatos da vida e da carreira de artistas como Kiko Zambianchi, Lobão, Pepeu Gomes, Paulo Ricardo, Guilherme Arantes, Fernanda Abreu, Jerry Adriani, Ronnie Von, Gilberto Gil, Raul Seixas, Cazuza, Renato Russo, Cassia Eller, Marcelo Fromer e Chico Science. Além de bandas como Ultraje a Rigor, Mutantes, Charlie Brown Jr, O Rappa, Jota Quest, Roupa Nova, Sepultura e Mamonas Assassinas.

A exposição está instalada na Praça da Magia, 1º piso do shopping, e está aberta de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h e aos domingos das 11h às 22h.

RockWalk Brasil

Eu achei muito bacana e espero conseguir arranjar um tempinho para ir até lá e conhecer!

Domingão com Rock ‘n’ Talk

Gurizada medonha, se liga que no próximo domingo (15/06) as 16h a Universidade do Vale do Rio dos Sinos, mais conhecida como Unisinos, realiza o Rock ‘n’ Talk, no Porão do Beco (Av.Independência, 960, Porto Alegre).

Mas o que é isso? É uma espécie de “mesa-redonda”, um bate-papo com um pessoal que entende de rock’n’roll! Quem são as figuras? Buenas, para começar tem o Fredi Endres, da Comunidade Nin Jitsu, o Marcito, da Ultramen, o Gabriel Souza, da Opinião Produtora e para fechar com chave de ouro tem o super Jimi Joe, da Unisinos FM. Eles vão mostrar para o pessoal que comparecer como é possível ter uma profissão ligada à música, além de contar as novas áreas de atuação no mercado musical.

Se tu curte Rock, tem, já teve ou quer ter uma banda, pensa em ser rockstar ou só quer ganhar uma grana fazendo música esse é o lugar para ir nesse domingo. Só pela descrição do evento já deu para sacar porque. Sem contar que o dia será recheado de atrações tri legais. Uma super competição de Guitar Hero[bb] e show com as bandas Blush e Pata de Elefante. E os professores do curso de Formação de Produtores e Músicos de Rock avaliarão o material de quem chegar com sua demo (de preferência em CD ou no mp3 player[bb], porque fita demos é muito anos 90). A avaliação rende uma apresentação em uma festa do Porão do Beco. Não dá para perder, se eu tivesse uma banda que não fosse virtual eu levaria alguma coisa.

O serviço é o seguinte: das 16h às 19h rola toda a programação. E o melhor de tudo isso que já foi dito éque a entrada é franca. Porém (sempre tem um porém, não te ilude), as inscrições são limitadas e devem ser feitas pelo e-mail producao@avoid.com.br. Se eu fosse tu não perdia tempo e fazia a inscrição agora mesmo!

Depois das 19h a bailanta começa com Los Responsables e Tom Bloch. Não dá para perder.

Quem deu a dica? A Nathy do On The TV Show.

Dia Mundial do Rock

A música é tão poderosa e nos encanta tanto. Hoje é um dia muito especial para quem tem uma relação com a música, principalmente para quem tem alguma relação com esse tal de rock ‘n’ roll. No Dia Mundial do Rock não preciso fazer esforço para lembrar das inúmeras bandas, cantoras e cantores que fizeram e ainda fazem minha cabeça pirar. Nos anais da História do Rock[bb] existe muita coisa boa, mas também muita coisa indigesta. O rock é, e sempre foi, influência para artistas de todo lugar. O rock[bb] já teve momentos psicodélicos, de paz e amor, de lixo e fúria, de deprê total, de experimentação. Coisas do novo e do velho, do rock classudo à nova onda de experimentação de ritmos que veio junto com o século XXI. Esse sessentão enxuto já mudou a vida de muita gente, inclusive a minha. Devo a ele muito do que sou hoje e essa é minha pequena homenagem ao tiozão mais descolado que eu conheço. É rock ‘n’ roll!!!

uma das minhas bandas de róque preferida...